ISSTH – Capítulo 468 – Trinta Mil Mundos

CAPÍTULO ANTERIOR                                                                                            PRÓXIMO CAPÍTULO


Dias depois, na parte leste da massa terra, havia uma área com um desfiladeiro na montanha, formando uma plataforma. A longa e fina plataforma se estendia além da borda da massa de terra até o vazio.

Quando se estava nesta plataforma, você ficava cercado pela escuridão.

Uma mulher sentou-se na extremidade da plataforma. Ela era linda e tinha uma expressão de superioridade no rosto. Esta era Zhixiang, que estivera sentada ali meditando por mais de um mês.

Depois de parar de perseguir Meng Hao, ela veio aqui esperá-lo em paz e tranquilidade.

Depois de um mês inteiro, ela continuou a esperar, confiante que Meng Hao viria. Embora, não se conhecessem há muito tempo, Meng Hao deixara uma impressão incrivelmente profunda nela.

De repente, Zhixiang abriu os olhos e olhou para o céu distante. Um leve sorriso apareceu em sua boca quando viu um raio de luz colorida disparando em sua direção.

Dentro do raio estava Meng Hao. Sua túnica verde e longos cabelos negros dançavam com o vento enquanto voava, fazendo-o parecer menos com um Cultivador e mais como um estudioso. No entanto, seu rosto severo e seus olhos frios também faziam Meng Hao parecer como se fosse uma espada afiada desembainhada.

Ambos se viram.

Tem-se que dizer que Zhao Youlan era linda, mas não muito. No entanto, após ter sido possuída por um tempo, a Divindade Imortal de Zhixiang começou a se fundir mais firmemente com ela. Pequenas mudanças podiam ser vistas no corpo de Zhao Youlan. A maioria eram mudanças na disposição. De qualquer forma, essas mudanças fizeram com que a mistura de Zhao Youlan e Zhixiang mostrasse sinais de que, no futuro, alcançaria um nível de beleza que Zhao Youlan nunca teve.

Pode-se imaginar que, no futuro, a combinação de Zhixiang e Zhao Youlan mudaria e se tornaria completamente diferente.

Meng Hao olhou para Zhixiang e pensou em Zhao Youlan, e na crueldade que existia no Mundo da Cultivação. Zhao Youlan tentou convencê-lo a salvá-la. No entanto, o relacionamento deles não era tão bom ao ponto que Meng Hao se arriscaria a morrer para tentar resgatá-la. Era fora de questão.

No Mundo da Cultivação, a lei da selva prevalece. Meng Hao não faria nada.

Olhando em volta, sua expressão era a mesma de sempre. Ele caminhou para frente através da plataforma saliente, aproximando-se de Zhao Youlan possuída por Zhixiang.

― Eu sabia que viria ― disse Zhixiang com um leve sorriso que continha um encanto misterioso.

Meng Hao parou do lado dela. Com a expressão fria, e calmamente disse: ― Como você pode ter tanta certeza?

― Porque você e eu somos o mesmo tipo de pessoa ― ela disse, virando-se para olhá-lo. Dentro de seus olhos podia ser visto um raro brilho de admiração. ― Quando as pessoas tentam nos matar, corremos. Quando enfrentamos a morte, possuímos a vontade de viver. No meio de nossas lutas, conquistamos a boa sorte. A fim de avançar o nosso cultivo, nós enfrentamos as mais perigosas situações. Nós alcançamos nossos objetivos por meios justos ou não!

Meng Hao se recusou a comentar.

Zhixiang falou novamente, sua voz agradável como um belo pássaro. ― Eu sei que precisa de grandes quantidades de Solo Celestial. Infelizmente, os registros mantidos por vocês cultivadores do Planeta Céu do Sul só têm informações sobre alguns dos mundos das Pedras da Ponte da Imortalidade. A Ponte do Caminho Imortal contém dezenas de milhares de mundos. Comparando, o que sabe conta muito pouco. Mesmo a expressão “uma agulha num palheiro” não é suficiente para descrevê-lo.

― Durante todos os anos que os Cultivadores do Deserto Ocidental do Céu do Sul vêm explorando o Reino das Ruínas da Ponte, eles foram apenas para poucos lugares. O Solo Celestial remanescente é insignificante.

― A única maneira de ter em mãos a quantidade que precisa é deixar essa massa de terra. Não se limite a essa área, vá a lugares mais distantes que os cultivadores do Planeta Céu do Sul jamais foram.

― É lá onde encontrará grandes quantidades de Solo Celestial. De fato, há uma massa de terra que é construída inteiramente de Solo Celestial. ― Zhixiang falou sem tom de bajulação. Em vez disso, seus olhos eram de um fulgor resplandecente, como um profundo poço impenetrável de águas límpidas no outono.

― Não é que os cultivadores do Planeta Céu do Sul que vieram a este lugar não desejam explorar mais regiões. Em vez disso, aquelas áreas desconhecidas para eles estão cheias de riscos. Isso, somado ao fato de que não conhecem os caminhos que levam até elas, é uma garantia que nunca irão lá. ―  Zhixiang sorriu vagamente. Ela não via Meng Hao de onde estava sentada, nem podia ver que ele estava ouvindo atentamente. A brisa levantou seus cabelos, fazendo-os dançar. Ela estendeu a mão e girou uma mecha de cabelo nos dedos. Outros fios de cabelo caíram cobrindo parcialmente seu rosto, fazendo-a parecer mais encantadora do que antes.

Meng Hao olhou para ela, mas não disse nada.

― Os caminhos corretos não podem ser viajados aleatoriamente nas rochas que voam pelo vazio. Isso porque as rochas que levam a esses mundos não aparecem em um local ou tempo definido. Elas só podem ser localizados por meio de uma técnica especial de premonição.

― Essa técnica especial requer ajustes constantes e é algo que cultivadores do Planeta Céu do Sul não têm a capacidade de dominar, por sorte, sei de um desses caminhos. Embora não leve às áreas muito profundas da Ponte da Imortalidade, ela vai vinte mil mundos adentro.

― Esta é a minha segunda expressão de sinceridade e prova que não me importo com você adquirir aquele Espírito Demoníaco. Na verdade, espero que você possa me ajudar a conseguir um segundo!

― Em troca, vou levá-lo para as profundezas do Reino das Ruínas da Ponte para obter mais Solo Celestial. ― Ela se virou e olhou para Meng Hao, com uma expressão de sinceridade. Parecia que essa parceria era, como ela disse, muito diferente da primeira.

Meng Hao sorriu ligeiramente. Como ele poderia confiar nessa Demônia Zhixiang tão rapidamente? Confiança era algo difícil de existir entre Cultivadores. Na maioria das vezes, as parcerias eram feitas por necessidade.

― Qual a serventia de um Espírito Demoníaco para você? ― perguntou Meng Hao de repente.

Zhixiang hesitou, depois olhou para ele novamente. Finalmente, ela pareceu chegar a uma decisão.

― Esta parceria será uma manifestação de ajuda mútua. Se terminar felizmente, então ter uma outra parceria… e eu posso mais uma vez manifestar minha boa vontade. Muito bem, eu vou te dizer por que preciso do Espírito Demoníaco.

― Espíritos Demoníacos são bons para uma única coisa. São chaves usadas para entrar no Plano Imortal do Demônio Primordial. Qualquer um que possua um Espírito Demoníaco está qualificado para retornar duzentos anos após a abertura do Reino das Ruínas da Ponte. Naquela época, o local verdadeiramente abençoado pode ser entrado, o Plano Imortal do Demônio Primordial!

― O Plano Imortal do Demônio Primordial… ― disse Meng Hao, pensativo. Suas palavras parecem realmente plausíveis e também explicariam o porquê da Aliança da Corte Celestial das Terras Negras querer Espíritos Demoníacos.

― A Ponte do Caminho Imortal foi criada há muitos anos pela antiga Seita Demônio Imortal. O objetivo era liderar as filiais da seita que existiam nos quatro grandes planetas em direção à Ascensão Imortal. No entanto, na guerra com o clã Ji, a ponte foi destruída. Os membros da antiga Seita Demônio Imortal criaram uma formação mágica muito poderosa, sacrificando suas próprias vidas para assegurar que a Ponte da Imortalidade se manifestasse a cada mil anos. Também assegurou que o Plano Imortal do Demônio Primordial permanecesse intacto… Depois da guerra, os cultivadores sobreviventes, depois de experimentar as transformações do tempo, fundaram uma nova Seita Demônio Imortal.

― Eu… sou uma discípula desta Seita.

Os olhos de Meng Hao brilharam e sua expressão pestanejou ligeiramente.

― Por causa dos sacrifícios feitos para o Plano Imortal do Demônio Primordial, uma maldição foi deixada para trás. Qualquer cultivador que tocar em itens do Plano Imortal do Demônio Primordial, sofreria uma morte horrível. No entanto, você… desmontou um local mágico no terceiro nível da ponte. Inesperadamente, a maldição não fez nada para você. É por isso que acho que devemos trabalhar juntos.

― Até mesmo o Clã Ji teme a maldição e, por isso, permite que o Reino das Ruínas da Ponte exista e se manifeste a cada mil anos. — Tendo dito tudo isso, Zhixiang olhou para Meng Hao.

Meng Hao ficou em silêncio por um momento, depois indiferentemente disse: ― Abre uma vez a cada mil anos. Inúmeros anos se passaram. Me pergunto, quantas vezes ele apareceu até agora?

― O Plano Imortal do Demônio Primordial realmente só abre a cada mil anos ― explicou Zhixiang lentamente ― e só se pode entrar nele com um Espírito Demoníaco. No entanto, um Espírito Demoníaco nasce apenas uma vez a cada trinta mil anos. Então, para todos os efeitos… esta é apenas a terceira vez que ele é aberto.

― Quanto aos Espíritos Demoníacos, eles não existem apenas no Reino das Ruínas da Ponte; eles também nascem do lado de fora. É possível que apareçam em qualquer lugar que contenha vestígios da antiga Seita Demônio Imortal.

― Portanto… daqui a duzentos anos, sem dúvida haverá algumas pessoas que irão para o Plano Imortal do Demônio Primordial. De fato, as pessoas virão de todos os quatro grandes planetas, mesmo algumas das grandes seitas da Nona Montanha e Mar provavelmente aparecerão.

― Afinal de contas, há muito tempo, a antiga Seita Demônio Imortal era a seita número um da Nona Montanha e Mar! Um de seus membros era Lorde da Nona Montanha. Naquela época, o Clã Ji estava sob seu comando. Mais tarde, ele desapareceu. Foi quando o Clã Li foi sobrepujado pelos Céus. O Clã Ji ocupou a Montanha, apoderou-se de sua Essência e forjou o Estrado da Concessão da Imortalidade. Dentro da Nona Montanha e Mar, qualquer um que deseje praticar o Cultivo deve trilhar o caminho de Ji e se tornar um Imortal do Clã Ji. Quem se recusa a seguir o seu caminho é um renegado Imortal.

― Tais assuntos não têm muito a ver com você. Estar ciente deles já é o suficiente. Se alguma vez tiver a chance de alcançar a Ascensão Imortal, então será forçado a fazer uma escolha naquele momento.

― No entanto, com base em minhas observações, mais cedo ou mais tarde, você será um imortal entre essas estrelas!

Ela concluiu seu discurso com muita calma. No entanto, o coração e a mente de Meng Hao estavam agitados. Enquanto considerava tudo o que ela disse, percebeu que não importava se acreditava ou não nela. Ele já tinha pensado muito antes de tomar a decisão de vir para cá, e virou-se para olhar para Zhixiang.

― Quando partimos?

Os olhos de Zhixiang se encheram de luz, percebendo que, por algum motivo, sua admiração por Meng Hao só aumentava. Tal determinação e falta de hesitação só eram possíveis para pessoas que eram estúpidas e narcisistas, ou… confiantes em seu caminho de cultivo.

“Então” ela disse sorrindo consigo mesma, “ele não tem medo de esquemas e intrigas. De qualquer forma, sou uma imortal… Esse arranjo é bom. Trabalharemos juntos e não esconderei mais nada. Nossa parceria deve funcionar bem desta vez!”

― Tinha planejado esperar por você mais três dias antes de partir.

― Mais três dias? ― disse, olhando para ela. ― Muito bem ― Com isso, ele foi para o lado e sentou-se de pernas cruzadas para meditar, recusando-se a comentar mais.

Três dias se passaram rapidamente. Foi nesse ponto que, no céu, um meteoro podia ser visto. Movendo-se com incrível velocidade na direção deles.

― Essa é a rocha! ― disse Zhixiang quando se aproximava. De repente, ela entrou em ação, indo em direção à rocha gigante. Quase ao mesmo tempo, Meng Hao se teleportou.

Os dois apareceram na rocha e trocaram um olhar. Imediatamente, a rocha abriu um buraco na fronteira do mundo e disparou dentro do vazio.

Na escuridão sem limites, um homem e uma mulher permaneceram na imensa rocha indo para  longe.

Enquanto isso, bem à frente de Meng Hao e Zhixiang, um Cultivador de túnica azure com uma espada amarrada às costas dele andava pelo vazio. Ele segurava um frasco de álcool na mão, do qual ocasionalmente bebia. Ele parecia solitário e sombrio.

― Você pergunta, quando vai olhar para mim de novo? Eu estive procurando por você por três mil anos… Onde você está? Trinta mil mundos, incontáveis Escravos da Ponte. Já estive em vinte mil mundos e encontrei inúmeros Escravos da Ponte. Mas você… onde está?

― Xue’er, me responda! Eu vou te tirar daqui. Não importa quem tente me impedir. Não importa se eu morrer a mais cruel das morte. Não importa se meu corpo e espírito forem aniquilados. Eu irei te levar embora!


Tradutor: Drago | Revisores: Delongas, Gafiam


CAPÍTULO ANTERIOR                                                                                           PRÓXIMO CAPÍTULO


Fontes
Cores