ISSTH – Capítulo 510 – A Última Batalha!


As Terras Negras eram como um planalto, impelidas no céu aparentemente pelas forças geológicas. Lá embaixo estava o Deserto Ocidental.

Esta foi a primeira vez que Meng Hao viu a fronteira entre as Terras Negras e o Deserto Ocidental. Anos atrás, quando ele deixou as Terras Negras, ele não havia viajado por essa área, mas sim, tinha sido teleportado através de um antigo portal para a região Norte do Deserto Ocidental.

Vendo a configuração da terra pela primeira vez, os olhos de Meng Hao se arregalaram ligeiramente. Agora, finalmente entendeu porque as Terras Negras eram o único lugar onde se podia escapar do Apocalipse do Deserto Ocidental.

A região Sul do Deserto Ocidental era muito, muito maior em elevação do que as partes no norte. Por isso, neste momento, as regiões Oeste, Norte e Leste já haviam sido completamente submersas e transformadas num mar violeta. Nessas áreas, cheirava mesmo a um mar salgado. Aqui no sul, no entanto, os rios ainda não haviam se formado.

Toda a chuva caindo continuou fluindo para o norte.

A região Sul do Deserto Ocidental era alta o suficiente, mas as Terras Negras, eram ainda mais. Elas se projetavam a milhares de metros no céu, parecendo um penhasco, como se fossem formadas por um terremoto.

Desnecessário dizer que existiam cadeias de montanhas infinitas ao longo da borda das Terras Negras. Essas montanhas pareciam se conectar ao próprio céu, impedindo a entrada da tempestade violeta acima, junto com qualquer outra coisa viva.

Essas montanhas fizeram a elevação total das Terras Negras atingir uma altura chocante. Poderia impedir a propagação do Mar Violeta e, além disso, havia apenas um caminho.

O Forte dos Portões Negros tinha oitenta mil metros de largura, bem no meio de todas as montanhas. Ficava ali, alto, reto, enorme. Todos os Cultivadores que viram isto suspiraram.

O forte era de cor escura e o seus portões estavam fechados. No alto do forte, estendia-se uma muralha, sobre a qual eram vistos dezenas de milhares de cultivadores, em grupos. Eles estavam conversando e rindo, enquanto olhavam pela muralha, ocasionalmente apontando para baixo.

O que fez os olhos de Meng Hao se contraírem era que a chuva violeta, em que havia se acostumado ao longo dos anos, não caía no Forte dos Portões Negros. Do lado de fora, ela continuava a cair, mas nenhuma gota caiu nele ou naquela imensa muralha.

Fora do forte, a terra estava cheia de neblina e névoa. Na verdade, fazia anos que nem sequer vislumbrava o sol. E ainda lá dentro dele, um majestoso céu azul podia ser visto, até mesmo nuvens brancas fofas.

O forte era como uma divisão entre dois mundos diferentes.

O que fez com que os rostos de Meng Hao e Xu Bai se tornassem extremamente desagradáveis ​​era que entre o forte e suas duas tribos, eram vistas mais de vinte tribos de bandidos posicionadas em formação através da terra. Essas tribos estavam atualmente observando a Tribo do Corvo Divindade e a grande Tribo do Dragão Negro com avareza, ridicularização e intenção de matar.

Vinte Tribos de bandidos, com um total de duzentos mil cultivadores e quatrocentos mil neo-demônios. Eles estavam posicionados na frente do forte, estava claro que eles pretendiam impedir que alguém entrasse nas Terras Negras. Dentro de seus olhos, Meng Hao podia ver ganância, selvageria e também uma mensagem.

“Se não podemos entrar, então pode esquecer de ir por si mesmo! Se nós morrermos… então você morrerá conosco!”

Meng Hao ficou em silêncio. Então notou algo localizado na frente dessas mais de vinte tribos. Dezenas de milhares de varas de bambu haviam sido erguidas e balançavam levemente ao vento. Todas essas varas estavam cobertas de sangue seco que já estava negro.

No topo de cada vara de bambu havia uma cabeça. Era uma tribo inteira, incluindo pessoas idosas e crianças. Mais adiante poderia até ser vista uma enorme cabeça de neo-demônio, que era obviamente… o Sagrado Ancião da Tribo.

Todos Mortos.

Esta não era outra senão a Tribo do Vento Celestial.

Ainda mais perto de Meng Hao e Xu Bai estavam mais de 20 mil varas de bambu presas no chão, completamente à mostra. O significado dessas varas era óbvio, elas estavam lá para os membros da Tribo do Corvo Divindade e Tribo do Dragão Negro.

O campo de batalha na frente deles estava em silêncio mortal. Ninguém falou. Apenas o suave gemido do vento podia ser ouvido. Centenas de milhares de cultivadores começaram a respirar pesadamente e sua intenção de matar se elevou até o céu.

Não seria fácil entrar pelo Forte dos Portões Negros!

Outro som era ouvido. Veio das pessoas nas Terras Negras. Dezenas de milhares de cultivadores estavam lá assistindo aos procedimentos como se fosse algum tipo de brincadeira.

Para as pessoas no topo da muralha, os membros da Tribo do Corvo Divindade, a Tribo do Dragão Negro e as vinte tribos de bandidos eram nada mais do que atores num palco, fazendo um show para sua diversão.

Alguns deles eram membros da Aliança da Corte Celestial. Outros eram membros das grandes tribos do Deserto Ocidental com Patriarca da Separação Espiritual. Naturalmente, eles poderiam ficar à parte e assistir ao show de vida e morte em frente a eles.

Zhou Dekun estava junto a eles, com os punhos fechados, expressão triste. Não havia nada que pudesse fazer para mudar o que estava acontecendo. Ele só podia assistir Meng Hao em silêncio.

De pé ao lado de Zhou Dekun estava o jovem da Tribo do Céu Nebuloso, que apareceu para Meng Hao em forma ilusória anteriormente. Ele suspirou enquanto olhava para as terras lá embaixo, bem como Meng Hao e a Tribo do Corvo Divindade.

— Que pena — disse ele, balançando a cabeça.

Em outra parte da muralha havia uma mulher cercada por especialistas poderosos. Claramente, ocupava uma posição muito alta. Esta não era outra senão a mulher que, por acaso, Meng Hao conhecera nas Terras Negras e se assustara com ele. Esta era a escolhida da grande Tribo da Borboleta Negra, uma das três forças da Aliança da Corte Celestial. A deusa Duo Lan!

Ela estava atualmente franzindo a testa enquanto olhava as terras abaixo. Seu olhar finalmente caiu em Meng Hao.

— Duo Lan, por que você está franzindo a testa? Não me diga que essa pessoa ofendeu você? — A voz suave veio de um homem jovem ao lado dela. Ele era grande e alto, com traços bonitos e cabelos compridos. Com seu longo e impecável roupão branco e sorriso encantador, era a imagem cuspida de um Escolhido.

Estava cercado por três velhos que tinham profundas Bases de Cultivo. Claramente este jovem tinha um status ilustre.

Este era o escolhido da grande Tribo da Perseguição Celestial, outro dos líderes da Aliança da Corte Celestial. Zhang Wenzu!

— Oh, nada — respondeu Duo Lan friamente. — Ele parece familiar. Eu sinto que já o vi em algum lugar antes, mas não consigo lembrar onde.

Zhang Wenzu sorriu ao lado de Duo Lan, olhando para Meng Hao.

— Um inseto insignificante —, disse ele olhando de volta para Duo Lan com um sorriso brilhante. — Se você não consegue lembrar, não há necessidade de pensar nisso. Não tem sentido.

Duo Lan não parecia estar acostumada a ele estar tão perto dela. Sem pensar, deu alguns passos para trás. O que ela não notou foi distante na multidão no campo de batalha, o olhar de alguém que olhava para Zhang Wenzu. O olhar daquela pessoa estava cheio de ódio.

O ódio desapareceu rapidamente sem deixar vestígios. O olhar pertencia a ninguém menos que o ex-Filho do Dao das Terras Negras, Luo Chong. Ele ficou parado na multidão, sua expressão era a mesma de sempre, mas rangia os dentes interiormente. Sua antiga seita havia se tornado um ramo auxiliar da Aliança da Corte Celestial, e ele havia perdido sua antiga posição. Embora fosse do estágio de Formação de Núcleo, tal Base de Cultivo não era nada excepcional.

“Vagabundo!” Ele pensou consigo mesmo. “E você, maldito Zhang Wenzu! Você se atreve a tocar a mulher que eu gostei? Um dia desses eu vou te matar!” Foi nesse ponto que de repente ele olhou estupefato para as terras abaixo. Ele esfregou os olhos vigorosamente enquanto olhava para Meng Hao. Então, começou a ofegar.

“É… é ele? Como isso é possível…”

Enquanto isso, de volta às Terras Negras, na área controlada pela Aliança da Corte Celestial, havia uma seita completamente normal. Seu nome era Igreja da Luz Dourada.

Atualmente, tinha em torno de sete ou oito mil discípulos. Todos eles tinham expressões animadas em seus rostos enquanto corriam de um lado para o outro no ar. Um brilho gradualmente começou a se espalhar, junto com uma aura chocante.

— Uma mensagem do Lorde Quinto chegou! O patriarca voltou! Vamos receber o Patriarca e o Lorde Quinto!

—Tenha fé no Lorde Quinto, ganhe a vida eterna! Quando o Lorde Quinto aparecer, quem ousará causar contendas!!

De volta à fronteira entre as Terras Negras e o Deserto Ocidental, do lado de fora do enorme Forte dos Portões Negros, Meng Hao e Xu Bai ficaram em pé no meio do silêncio mortal.

Meng Hao olhou para Xu Bai e lentamente disse: — A última batalha.

Xu Bai ficou em silêncio por um momento, depois riu. Era uma risada clara e brilhante, cheia de teimosia. Olhando para Meng Hao, assentiu.

— A última batalha! Vitória significa que podemos entrar nas Terras Negras. O anúncio foi feito como entrada promissora nas Terras Negras para qualquer um que trouxesse um espírito demoníaco. Não há necessidade de qualquer arrependimento de nossa parte. Se perdermos…

— Meng Hao, se eu morrer, você permitirá que a grande Tribo do Dragão Negro se torne uma parte da sua Tribo do Corvo Divindade? O que você diz? — A expressão de Xu Bai era de pura sinceridade quando olhou para Meng Hao.

Meng Hao olhou para Xu Bai e então assentiu profundamente.

— Nesse caso, que necessidade há de temer a morte? Esta vai ser uma batalha deliciosa! — Rindo cordialmente, Xu Bai pulou do dragão negro. Um som estrondoso podia ser ouvido enquanto os músculos se arqueavam e sua estrutura aumentava, revelando o poder chocante de seu corpo.

— Tribo do Dragão Negro! — gritou ele, olhando para os membros da tribo. Todos ergueram a cabeça para olhar de volta. — Removam os selos. Lutem!

Toda a Tribo do Dragão Negro respondeu: — LUTAR!!

Os membros da Tribo do Dragão Negro seguiram Xu Bai enquanto avançava. Eles desamarraram os cordões pretos amarrados ao redor de seus pulsos, causando uma incrível aura retumbante para fora. Todos eles instantaneamente começaram a crescer. Este selo reteve o verdadeiro poder do grande método de treinamento do corpo físico da Tribo do Dragão Negro. Depois de abrir o selo, os corpos dos membros da Tribo ficaram mais altos. Eles pareciam dragões negros ferozes quando se lançavam para a frente.

Quanto a Meng Hao, respirou fundo. Ergueu a mão direita, dentro do qual apareceu a Lança Diabólica. Ele olhou de volta para os membros da Tribo do Corvo Divindade, e além, em direção à região do Deserto Ocidental Norte. Essa foi a casa da Tribo do Corvo Divindade. Ele pensou no Corvo Dourado e na grande árvore. Pensou sobre sua promessa para eles, e sobre o longo caminho pelo qual havia liderado a Tribo do Corvo Divindade, por todo o caminho até aqui.

Muitas imagens surgiram em sua mente, eventualmente se transformando no momento atual. Esta era a última batalha!

— LUTEM — Esta foi a única palavra falada por Meng Hao, que explodiu como um trovão. Os membros da Tribo do Corvo Divindade sentiam seu sangue queimando com justa indignação. A intenção de matar ferveu, explodiu. A Tribo sabia que este era o momento final que decidiria a diferença entre a vida e a morte.

Quatrocentos mil neo-demônios encheram o céu, emitindo rugidos celestiais. Peludão estava lá. Até agora, ele era um neo-demônio de nível 10. Peludo 2, 3 e os outros não eram bem um jogo para ele, mas eles eram intrépidos. O Gigante Selvagem também podia ser visto. Gu La, como um verdadeiro dragonário, tinha sido de muita ajuda para Meng Hao durante a jornada. Agora, seus olhos estavam vermelhos brilhantes.

Quatrocentos mil neo-demônios atacaram rugindo na batalha.

O grito estridente do papagaio de repente soou:
— Entrem em formação! Lembrem-se, entrem em formação.


Tradutor: Drago   |   Revisores: Danielle, Delongas e Bravo



Fontes
Cores