APMT – Capítulo 215 – Extra 3: Ler o diário de outra pessoa é meio excitante


Dia ○○/Mês ○○

Hoje é meu aniversário.

Eu nasci como o filho mais velho de uma família aristocrata. Meus lindos pais me banharam generosamente com amor. Como um bebê que parece um anjo, devo crescer com saúde e o amor de todos.


Dia ○×/Mês ◎◇

Eu já podia ler e falar com três anos de idade. Assim, comecei meus estudos como um aristocrata na mesma idade.

Contudo, o florescer do meu talento era mais do que isso.

Eu também adquiri um talento para “Magia”.

Não havia precedentes onde talentos para usar magia apareciam durante a infância. E assim, eu fui considerado um “gênio”.


Dia ○×/Mês ×○

Vou ser ensinado por um tutor de magia.

O tutor apresentado a mim era uma extraordinária mulher de meia-idade.

Eu aprendi o conhecimento básico de magia com esta pessoa. Eu ainda posso me lembrar que ela uma vez me chamou de criança prodígio.

Apesar de apreciar ser chamado de prodígio, eu só queria que ela fosse uma garota mais jovem…


Dia ●○/Mês □

Com cinco anos de idade, eu fui para a escola de magia após pular aulas.

Neste momento, havia cada vez menos assuntos que poderiam ser ensinados a mim. O que me sobrou foi apenas uso de magia em combates reais e em pesquisas, o que eu iria dominar sem nenhuma dúvida.

Se era ou não realmente necessário que eu fosse para a escola de magia, essa era uma questão que permanecia em mim, mas acho que aprendi algumas coisas enquanto estudava lá.

Como meus pais determinaram isso com veemência, não tive escolha além de consentir.


Dia ■◆/Mês ○

… para ser honesto, nunca pensei que o nível era tão baixo.

Não tinha mais nada para aprender da escola.

Meus colegas também tinham um nível baixo demais.

Não, na verdade, meu próprio nível era alto demais…


Dia ○/Mês ×●

Estou enojado com a atitude irracional dos professores com seus estudantes.

… bom, na realidade havia um motivo.

Havia esta professora. Eu vi o bastante enquanto fingia ser um bom estudante.

Algum dia, acho que vou olhar para o passado quando meu poder mágico melhorar.


Dia ○○/Mês ×

Eu segui para a cidade para descansar.

Fui envolvido em um bate-boca entre um bêbado e uma mulher. Enquanto tentava resolver o problema, o conheci.

Um espetacular mago a quem pedi por orientação e ajuda para resolver um problema.

A magia desta pessoa era mesmo incrível.

Transbordando com criatividade e usando magia com alta praticidade.

Eu realmente queria ser ensinado por ele do fundo de meu coração.


Dia ○○/Mês □■

Descobri a identidade daquele mago deslumbrante.

Ele era um ex-aventureiro rank A e está agora trabalhando como o mago da corte.

Eu abandonei a escola e parti em busca de seus ensinamentos.

Eu queria ser ensinado por esta pessoa, não importava como.

Eu queria seguir seu caminho da magia.

Isso é tudo em que posso pensar.


Dia ○○/Mês □▼

Apenas em momentos como este que ser um aristocrata tem seus benefícios.

De alguma forma, fui capaz de me encontrar com o maravilhoso mago.

E após pedir várias vezes, eu finalmente fui aceito como seu discípulo.

A partir de agora, vamos aprender mais tipos de magia!

Além disso, nessa mesma época, recebi uma carta de meus pais dizendo que meu irmão nasceu.


Dia ●○/Mês ◎△

Eu completei dez anos de idade.

Continuei absorvendo as lições de magia do mestre uma após a outra.

Isso foi inevitabilidade divertido.

O dia em que eu enfim dominaria tudo; posso sentir que esse dia se aproxima.


Dia ●●/Mês ▲■

Mais tarde, comecei a me perguntar se estava mesmo tudo bem aprender com o mestre em um ritmo tão rápido.

Ele pode começar a me considerar uma ameaça.

Eu podia ver o medo girando dentro dos olhos do Mestre.

E hoje, trazido pelo Mestre, fui jogado dentro da floresta perto da montanha no centro do continente.

Ele me disse para viver aqui por um ano.

Este era o desafio final dos ensinamentos do meu mestre, pelo menos foi isso o que ele disse.

Me foram concedidas algumas bagagens, mas o resto deveria ser providenciado por mim mesmo, caso contrário, eu poderia acabar morrendo aqui.

Nos últimos tempos, minha genialidade atraiu a atenção de vários aristocratas. Ele temia que sua posição como mago da corte acabasse ameaçada.

Apesar de sentir que isso era algo muito irracional, eu aprendi muito com o mestre e também pensei que poderia investigar seus ensinamentos e melhora-los mais tarde.

De certa forma, esta é uma oportunidade.

Eu definitivamente sobreviverei neste um ano e aguardarei com ansiedade por meu próximo encontro com o mestre.


Dia ◎◎/Mês ○

Viver em uma floresta é muito complicado…


Dia ??/Mês ??

Os monstros são deliciosos…

Aranha é difícil de mastigar…

Besouro é crocante…


Dia ◆◎/Mês

Preciso remediar a região selvagem.

Não posso deixar isto assim.

Enquanto melhoro minha própria magia, posso criar minhas próprias mágicas. Não posso apenas desistir com tanta facilidade.

Contudo, talvez por ter vivido na mata por muito tempo, meu corpo também ficou forte.

De agora em diante, vamos gastar mais tempo pesquisando magia.


Dia □■/Mês

Acho que um ano se passou, mas o mestre ainda não apareceu.

E quando voltei para a cidade, senti que algo estava faltando. Não vou me afastar da floresta até descobrir o que é.


Dia ○●/Mês □▼

Estou criando novas magias uma atrás da outra.

Meu talento se provou insuficiente.


Dia ■■/Mês ○○

Fiz amizade com os elfos.

Humanos os desprezam só porque eles são uma tribo diferente, mas, na realidade, eles só ótimas pessoas.

Com a ajuda deles, construí uma casa na floresta.

Talvez por já ser familiar com isso, me senti confortável vivendo na floresta.

Posso até ficar aqui permanentemente.

De qualquer forma, para impedir pessoas inescrupulosas de perturbarem a mim e aos elfos, ergui a barreira da hesitação ao redor da floresta.


Dia ●◎/Mês □

Apesar de ser difícil de notar detalhes minuciosos, percebi que cresci.

Quantos dias se passaram?

Minha vida aqui estava tão confortável que esqueci quanto tempo se passou.

Mesmo assim, meu mestre não apareceu ainda.

Um dia, acho que será bom visitar a cidade.


Dia ●◎/Mês

Decidi seguir para a cidade.

Graças a cooperação dos elfos, minha casa se tornou um lugar muito confortável de se viver.

Sem dúvidas, posso chamar isso de minha casa.

Agora que estou partindo para a cidade, não quero que ninguém invada ou destrua minha casa por engano, então mantive a barreira ativa para torna-la inacessível.

Então segui para a cidade após os elfos se despedirem de mim.


Dia ○◎/Mês ■■

Chegando na cidade…

Após confidenciar com algumas pessoas, descobri que vinte anos se passaram desde que fui enviado para aquela montanha.

Quanto tempo se passou sem que eu percebesse…

Eu aproveitei minha vida na floresta um pouco demais. Preciso refletir um pouco.


Dia ○◎/Mês ■▲

Vendi os materiais de monstros que tinha comigo e alguns dias se passaram após obter o dinheiro.

Nos últimos dias, continuei coletando informação, e descobri algumas coisas.

Meu mestre… ele já está morto.

Após me mandar para a floresta, ele aparentemente morreu em uma guerra que começou pouco depois.

Como não tinha oponentes para procurar, fiquei cético.

E sobre minha família, eles devem pensar que eu também morri nessa guerra e estão vivendo felizes com meu irmão, cujo rosto eu nunca nem vi.

Não acho que devo ir me encontrar com ele, já que imagino que a resposta que vou obter será do tipo: — Ah, é mesmo?

E agora, o país está no meio de uma guerra com seus vizinhos.

Esta é uma grande oportunidade.

É uma boa oportunidade para testar minha magia, então decidi participar desta guerra.


Dia ○●/Mês ◎◆

Consegui muitas conquistas.

Sendo sincero, eu literalmente não tinha ninguém que fosse páreo para mim. Ao que parece, minha magia era muito mais forte do que imaginei.

Fui elogiado e convidado para o palácio.

Isto é um problema. Vai ser complicado se eu revelar minha identidade.

Após alguma consideração, decidi mudar meu nome.

Sábio… não, vamos ir de Grande Bruxo Inaizu.


Dia ○●/Mês ■

Ahahahaha! Um homem morreu como se fosse um pedaço de lixo com minha magia!


Dia ○●/Mês ◆◇

A guerra foi vencida e, como resultado por realizar muitas conquistas, algo que seria impossível para os outros, me prometeram uma grande recompensa.

Fufufu…

Fui convocado para o grande salão.

A recompensa é dinheiro. E vou escolher quanto eu vou receber!

Estou indo, Éden dos Homens!


Dia ○●/Mês

Eu já tive o bastante. Esta cidade me assusta.

Após ir para o Grande Salão, eu fui para o bar local para uma pequena celebração, mas alguém me enganou.

Eu pensei que isso estava estranho.

Uma linda mulher foi até mim e me ofereceu uma bebida após a outra.

Completamente bêbado e cheio de luxúria, eu toquei o corpo da mulher. Como o bar não era um local para isso, eles me acusaram de várias coisas e eu acabei perdendo todo o meu dinheiro.

Eu já tive o bastante. Como não queria mais ficar na cidade, voltei para a floresta.


Dias ○●/Mês ▲

Voltei para minha casa na floresta. É isso. Pessoas são assustadoras.

Aquela noite, a linda mulher que veio até mim, ela era apenas minha desilusão.

Graças a isso, após vomitar o conteúdo de meu estômago e por fim me sentir revigorado, recebi a iluminação.

Grande Bruxo… não, vou usar Grande Sábio a partir de agora.


Dias □■/Mês

Décadas se passaram.

Devido a meus méritos na guerra anterior, fui convidado a participar em batalhas que aconteceram várias vezes depois disso. Apesar de participar apenas de algumas delas, as pessoas realmente me aclamaram como um “Grande Sábio”.

Contudo, o acidente anterior criou algum tipo de fobia em mim.

Após receber a recompensa, evitei qualquer taberna ou bar e segui direto para a floresta.

Enquanto repetia tal vida, me perguntei quão velho me tornei.

Talvez seja por ter ficado velho, mas comecei a me perguntar como minha vida parecia aos olhos dos outros.

Comparado a minha própria, acredito que há outros neste mundo que viveram uma vida muito mais gratificante do que a minha.

Assim que pensei sobre isso, raiva começou a surgir dentro de mim.

Com essa raiva, eu… sim, eu comecei a pesquisar a magia que seria a maior obra-prima do Grande Sábio Inaizu.


Dia ●●/Mês ●●

Décadas se passaram desde que comecei esta pesquisa, e… ela está finalmente completa.

Para mim, isto é algo que poderia ser chamado de magia suprema.

Contudo, mesmo que ela esteja terminada, meu corpo está em uma idade onde não pode mais se mover de forma satisfatória, então não posso nem mesmo ver o resultado.

Mas se… se por acaso alguém está buscando por esta magia primordial…

E se essa pessoa está agora lendo este diário…

O grimório para a magia suprema que eu criei está escondido sob esta casa.

Como ela é… como ela é… meu único desejo é que, aquele que encontrou o grimório…


Foi aqui que o diário acabou.

Eu silenciosamente fechei o livro e pensei.

“Sábio, de fato, que sábio!”


Tradutor:




Fontes
Cores