TER – Capítulo 115 – Visitantes


A data era primeiro de abril.

Nós fomos recebidos por um grupo de visitantes pouco depois de nos levantarmos e começarmos a trabalhar.

— Bom dia Senhorita Fran. Eu encontrei algumas pessoas para preencher a vaga de vendedor que você mencionou.

Colbert trouxe com ele um grupo de três Aventureiras.

— Olá.

— Prazer em conhecê-la.

— E aí.

Nenhuma das três parecia fazer pouco caso do fato de Fran ser uma criança. Todas se curvaram para a cumprimentarem da maneira que um Aventureiro normalmente faria quando se comunicava com um empregador.

— Essas moças fazem parte do grupo Rank D As Donzelas Escarlate.

 

Nome: Judith Idade: 24 anos
Raça: Humana
Classe: Soldado Level: 21/99
Condição: Normal
HP: 118 MP: 103
Força Física: 61 Resistência: 55
Agilidade: 60 Inteligência: 61
Mágica: 41 Destreza: 40
HABILIDADES
Resistência a Chamas Lv1 Detecção de Crise Lv1 Técnicas com Espada Lv2 Esgrima Lv4 Força Hercúlea Lv1 Habilidades com Escudo Lv3 Comércio Lv2 Culinária Lv3 Manipulação de Vigor
TÍTULOS
Nenhum
EQUIPAMENTOS
Espada Curta de Aço Negro Broquel1 de Madeira da Árvore Espiritual Elmo da Formiga de Ferro Perneiras da Formiga de Ferro Manto da Aranha Armadilha Bracelete de Resistência Menor a Veneno

 

Nome: Maia Idade: 23 anos
Raça: Meia Mulher-Fera ⋯ Tribo dos Cães Vermelhos
Classe: Batedora Level: 23/99
Condição: Normal
HP: 93 MP: 95
Força Física: 41 Resistência: 51
Agilidade: 69 Inteligência: 60
Mágica: 34 Destreza: 60
HABILIDADES
Resistência a Chamas Lv1 Habilidades com Arco Lv3 Detecção de Presença Lv3 Negociação Lv2 Habilidades com Espada Curta Lv2 Flexibilidade Lv2 Aritmética Lv3 Culinária Lv3 Desarmar Armadilha Lv2 Percepção de Armadilha Lv2
TÍTULOS
Nenhum
EQUIPAMENTOS
Espada Curta do Rato Tóxico Arco de Madeira da Árvore Espiritual Armadura de Couro do Homem-Cão Negro Manto do Homem-Cão Negro Sapatos do Dragão Menor Bracelete da Detecção Aprimorada

 

Nome: Lydia Idade: 19 anos
Raça: Humana
Classe: Maga Level: 20/99
Condição: Normal
HP: 71 MP: 144
Força Física: 38 Resistência: 33
Agilidade: 48 Inteligência: 71
Mágica: 70 Destreza: 36
HABILIDADES
Resistência a Chamas Lv3 Habilidades com Cajado Lv1 Magia do Fogo Lv3 Aritmética Lv4 Herbalismo2 Medicinal Lv3 Combinação Lv3 Círculo Mágico Lv3 Proteção Divina do Deus da Sabedoria Manipulação de Magia
TÍTULOS
Nenhum
EQUIPAMENTOS
Cajado de Madeira da Árvore Espiritual Armadura de Tecido do Bicho-da-seda Mágico Manto do Homem-Cão Negro Sapatos do Javali de Presa Chapéu do Mago de Couro do Urso Espiritual Bracelete de Resistência Menor a Paralisia

 

Ranks de Aventureiros poderiam ser divididos em dois tipos: Ranks individuais e Ranks de equipe. Fran trabalhava sozinha, então ela pertencia ao primeiro grupo, que era, como você poderia esperar de seu nome, exclusivamente baseado nas próprias habilidades dela.

Ranks de equipe, por outro lado, eram baseados no potencial de combate geral do grupo. Equipes Rank D, por exemplo, eram composta principalmente de Aventureiros com Ranks individuais indo de E a F.

Como no caso dos Ranks individuais, Ranks de grupos eram designados pela Guilda. Eles analisavam cada Rank individual dos integrantes junto a sua função e o equilíbrio geral do grupo antes de atribuir a nota mais apropriada.

O grupo era com frequência de um Rank maior do que as notas individuais, mas essa situação não era uma regra. Um exemplo seria aquele cara chamado Cruz com quem nos juntamos em uma missão quando ainda estávamos em Aressa3. Todos os três integrantes de seu grupo eram Rank C, mas o grupo não foi promovido para B porque eles não foram considerados qualificados para chegar ao próximo nível. Em outras palavras, três verdadeiros indivíduos de Rank C ainda eram considerados mais fracos do que um Rank B solo.

Clad, o rapaz com cabelo espetado que liderava o Rugido do Dragão4, estava em uma situação que era ao mesmo tempo parecida e completamente diferente. Ele e seu grupo estavam classificados como Rank E, apesar do último ser composto por cinco integrantes no total. A seu grupo foi negada a promoção por uma infinidade de diferentes fatores.

O primeiro era que os outros quatro membros eram todos Rank F, e o segundo era que nenhum de seus membros usavam nada além de lanças. Honestamente, se isso fosse tudo, então a Guilda talvez não tivesse se importado em aumentar o Rank do grupo dele, mas também havia toda aquela história sobre ele ter uma atitude ruim.

Em geral, você pensaria que alguém que se aventura sozinho seria mais forte do que um grupo devido ao fato de eles compartilharem o mesmo Rank, mas esse não era sempre o caso. Cada membro de um grupo tinha suas próprias forças individuais. Colocar isso em conjunto com o elemento do trabalho em equipe permitiria que o grupo tivesse um desempenho melhor do que um único indivíduo mais poderoso.

As Donzelas Escarlate pareciam ser um belo grupo à primeira vista. Elas tinham uma equipe bem balanceada no sentido que tinham tanto uma vanguarda quanto uma retaguarda. Além disso, elas também tinham uma boa reputação, assim, diferente de Clad, elas foram permitidas a subir para o Rank D.

Um fator interessante era que todas as três integrantes tinham habilidades relacionados ou a matemática ou a negócios, o que era bastante raro entre Aventureiros.

— Eu sou Judith, a líder do grupo.

Uma garota com longos cabelos azuis se aproximou de Fran e estendeu sua mão para cumprimentá-la.

— Eu tenho uma boa quantidade de experiência com vendas. Meu pai foi um Mascate e me levava com ele para o trabalho com frequência durante minha infância. Eu tenho ambas as habilidades de Culinária e Comércio.

Entendo, então eu acho que isso significa que é possível adquirir uma habilidade ao observar alguém a usando após uma certa quantidade de tempo. Ela provavelmente conseguiu sua habilidade de Culinária porque partiu em jornadas com seu pai. Eu não via nenhuma razão para não contratá-la, ainda mais ao considerar que ela era linda e educada.

— Meu nome é Maia. Eu sou a responsável pela maior parte das tarefas do grupo.

A próxima pessoas a falar era uma garota ruiva com um corte bob5. O fato de ela falar com um ritmo meio lento parecia contradizer a situação onde suas habilidades eram em grande parte relacionadas a Ladrões. Aparentemente, ela tomava conta de toda a parte culinária e trabalhos de preparação do grupo. Ela até mesmo polia as armaduras de todas.

Suas habilidades mais ou menos indicavam que ela era uma verdadeira generalista6. Ela tinha Culinária, Negociações e até Aritmética. Ela também era muito bonita, então eu mais uma vez não vi motivos para não a contratar.

— Lydia.

A última das três garotas parecia se assemelhar um pouco a Fran. Ela era relativamente jovem, vestia um robe branco, tinha cabelo preto e parecia não ter mudanças em sua expressão quando falava. A única coisa que a diferenciava de Fran era o fato de que seu cabelo percorria todo o caminho até sua cintura. E é claro que também havia o fato de que ela não chegava perto da fofura de Fran, mas isso era apenas um dado.

Uma de suas habilidades chamou minha atenção. Círculo Mágico a permitia gravar um feitiço em um pedaço de papel ou algo do tipo para ativá-lo mais tarde, possivelmente na forma de uma armadilha. Isso parecia mesmo interessante. Eu queria muito colocar minhas mãos nele.

— …

— …

Lydia e Fran se encararam por um tempo, mas nenhuma delas teve a menor das mudanças em suas expressões.

— …

A atmosfera acabou ficando bem desconfortável até Fran decidir inclinar sua cabeça um pouco.

— …eu perdi!

Lydia subitamente ficou de quatro enquanto olhava para baixo com vergonha.

— Mas o quê!? O que é que você está fazendo Lydia?

Judith parecia surpresa com a súbita ação de sua companheira.

— Eu perdi. Toda essa personalidade inexpressiva que eu tinha era apenas uma farsa, mas ela? Ela é de verdade.

— Entendo…

— Se os rumores são reais, então ela já me ultrapassou por completo. Ela já é uma mestra Espadachim, e pode até usar Magia das Chamas, apesar de ser mais jovem do que eu.

Huh… então elas sabem tudo isso sobre Fran? Eu acho que ela é um pouco mais famosa do que antecipei. Mas isso é uma coisa boa, não é? Eu honestamente não podia dizer…

— Eu não sou nada além de uma versão inferior. A única coisa em que eu posso superá-la é o comprimento de meu cabelo.

— Vo-você também é mais alta do que ela.

— Isso é algo que irá mudar no momento que ela chegar na puberdade.

— Ma-mas você tem a Proteção Divina do Deus da Sabedoria. Isso ao menos deveria te destacar um pouco, não deveria?

Proteção Divina do Deus da Sabedoria tornava mais fácil o aumento de Level de habilidades relacionadas ao acúmulo de conhecimento, o que, para Aventureiros, era extremamente útil.

A líder do grupo já estava trabalhando duro. Ela teve que explicar a habilidade para Fran enquanto elogiava Lydia e a ajudava a se levantar.

— Eu tenho que ser capaz de usar Aritmética para poder desenhar círculos mágicos, então eu posso ajudar com qualquer coisa que envolva matemática. Eu não posso cozinhar, mas eu tenho a habilidade Composição, então sinta-se livre para me passar as tarefas relacionadas a misturas!

— De-de qualquer forma, nós daremos o nosso melhor se você estiver disposta a nos contratar.

— Nós realmente iremos!

Elas não pareciam estar mentindo sobre darem o seu melhor, e até tinham Colbert as apoiando, então eu disse que não tinha nenhum motivo para recusar essa oferta.

Nós negociamos com elas um pouco antes de chegarmos na comissão final de cinco mil Gorudo por pessoa mais refeições grátis para os três dias. Eu pensei que isso estava um pouco abaixo do esperado, mas elas pareciam achar a oferta decente, considerando que o trabalho basicamente era livre de qualquer perigo. Meu senso de valor monetário parecia estar um pouco fora do padrão, considerando que Fran e eu costumávamos derrotar Feras Demoníacas com Ranks muito maiores do que o nosso.

Além disso, elas estavam muito mais interessadas na comida grátis do que no valor em dinheiro. Em primeiro lugar, parecia que a única razão para elas quererem o trabalho era pela forma como Colbert tinha feito uma propaganda exagerada sobre minha culinária, o que me fez questionar se todos os conhecidos dele eram foodies7 ou algo do tipo. Ah, bem, tanto faz, elas estavam dispostas a se esforçarem, então isso não importa, eu acho.

Colbert olhou para as três garotas de lado com um olhar de inveja.

— Eu-eu sei que você não precisa de mais vendedores, mas você tem mais alguma posição vaga?

O amante de atum interveio com um tom um pouco nervoso.

Hmm… vejamos… não consigo pensar em nada em especial…

— Eu realmente só quero ajudar, então você nem precisa me pagar. Con-contanto que você cubra minhas refeições.

Okay, sendo honesto, isso valeria a pena. Um Aventureiro Rank B estava oferecendo nos ajudar em troca de nada além de refeições como compensação. Eu não tinha como encontrar alguma razão para não o manter por perto, pois ele poderia lidar com qualquer coisa que aparecesse.

— Entendido. Vou contratar. Responsável por todas as tarefas diversas.

— Sé-sério? Isso aí!

— Nós três também estamos animadas para trabalhar com você!

E assim, nós conseguimos um grupo de três vendedoras junto a alguém capaz de lidar com qualquer imprevisto que pudesse aparecer.

Nós também já tínhamos terminado nossas preparações.

Eu já tinha terminado de fazer tudo; a massa e o recheio estavam preparados e prontos para a finalização. Tudo o que nos restava era envolver o recheio com a massa e fritá-los. Parecia que havia pouco a se fazer, mas os passos finais eram bem cansativos e consumiam muito tempo.

Fran literalmente tinha a capacidade de concentração de um gato, então eu acabei tendo que fazer tudo por conta própria.

Mesmo assim, é claro que ela não ficou apenas sentada esperando o tempo passar e eu terminar tudo. Ela e Urushi estavam no meio de uma sessão de treinamento em ambiente fechado. Eles não poderiam bagunçar as coisas ao irem com tudo, então, ao invés disso, eles focaram em manipular suas energias mágicas para desenhar uma série de imagens tridimensionais.

A natureza do exercício fazia parecer que eles estavam brincando ao invés de treinar, e, honestamente, conhecendo Fran, eu diria que ela não estava nem mesmo tentando treinar. Ela provavelmente decidiu fazer o exercício porque pensou que seria divertido. Ver os dois dessa forma quase me fez sentir o impulso de preparar alguns petiscos para eles.

Huh?

Eu estava a ponto de preparar um pouco de leite e biscoitos para ela, mas acabei parando porque, de repente, senti um grupo de pessoas se aproximando do prédio onde estávamos. Fran e Urushi pareciam ter sentido isso também, já que ambos pararam o que estavam fazendo e começaram a focar suas atenções ao examinarem nossos arredores.

Parece que temos alguns convidados.

E, para piorar, indesejados. Eles eram na verdade dois grupos distintos. O primeiro contava com várias pessoas. Seus integrantes tentaram se esconder de nós enquanto cercavam o prédio e lentamente se esgueiraram cada vez mais perto em nossa direção. O outro consistia de apenas uma única pessoa. Essa única pessoa estava se aproximando do prédio de forma muito mais natural.

— Detê-los?

Hmm… eu digo para esperarmos um pouco. Ainda não podemos ter certeza que eles querem nos fazer mal.

Não fazíamos ideia do que eles queriam. O grupo de um estava se aproximando pela porta dos fundos, então eu decidi que Fran verificasse o que ele queria antes de fazermos algum movimento.

Eu estava pensando que ele iria fazer algo suspeito, mas ele apenas deu uma batida na porta.

— Quem?

Fran falou com a pessoa enquanto eu me preparava para o que estava por vir.

— Eu sei que é um pouco tarde, mas eu esperava te pedir um favor.

— Favor?

— Sim. Eu estava esperando que você estivesse disposta a me escutar sobre um assunto.

Eu estava curioso sobre o que iria acontecer, então eu dei uma rápida olhada pelo olho mágico da porta.

O homem de pé do lado de fora parecia seu típico Mercador. Ele não possuía a menor semelhança com a pessoa desprezível que ele realmente era. Ou seja, avalia-lo me informou que ele era um completo lixo humano.

Sua classe era Vigarista, e ele tinha ambas as habilidades Intimidação e Falsidade. Yup, ele era com certeza tão culpado quanto poderia ser. Ele não era tão forte nem nada do tipo, mas seu conjunto de habilidades faria eu responder sim se alguém me perguntasse se seria difícil lidar com ele.

— O quê?

— Eu ficaria muito feliz se você me permitisse entrar.

— Não pode me dizer agora?

— Eu realmente gostaria de discutir o tópico com calma se possível.

Eu fui até a janela e comecei a espiar o exterior enquanto Fran continuava a questionar o homem. Seus supostos companheiros estavam se escondendo dentro da noite, mas eu consegui encontrá-los mesmo assim. Eu tinha tanto Detecção de Presença quanto Visão Noturna, então eu consegui vê-lo com facilidade, como se estivesse de dia.

A conclusão? Eles eram apenas um grupo de insetos. Nossos inimigos eram um grupo formado por Assaltantes junto a um único Assassino Lv25.

Em outras palavras, nossos agressores eram vilões que não fariam falta para o mundo. Eu já estava completamente certo do fato de que eles queriam nos atacar. Na verdade, eles já estavam no processo de fazer isso, considerando a forma como estavam dando o melhor para nos cercarem. Nós até poderíamos alegar legítima defesa se pulássemos no meio da multidão e os prendêssemos antes de deixá-los tentar fazer algo. Nós nem precisaríamos mantê-los vivos, já que o Vigarista poderia nos contar tudo que queríamos saber.

Nós provavelmente vamos acabar com um problema em nossas mãos se deixarmos ele fugir.

E assim, eu decidi começar a me livrar das pessoas nos cercando.

Fran, deixe-o entrar, assim ele não poderá escapar. Enquanto isso, eu vou me livrar de todos os companheiros dele.

— Nn. Entendido.

— Muitíssimo obrigado por sua compreensão!

— Entre.

— Com licença.

Urushi deu a volta no Vigarista e bloqueou a saída no momento que ele entrou. O Lobo estava no momento em seu modo miniatura, então ele não era nada intimidador. Mesmo assim, o Vigarista não tinha capacidade para lutar, então ver o “cão” parecia ter deixado ele um pouco preocupado. Naturalmente, ele não chegou a reagir mudando sua expressão, mas eu o peguei dando uma rápida olhada de canto de olho em Urushi.

— Hahaha, que lindo cãozinho você tem aqui.

— Nn.

Fran prontamente trancou a porta assim que ela o respondeu com o objetivo de pressionar o Vigarista ainda mais.

Eu, por outro lado, deixei o prédio antes que ele tivesse a chance de me ver. Eu usei o Pequeno Salto para me teleportar para trás do Assassino. Então invoquei Silêncio, cortei sua cabeça e joguei seu corpo dentro do Armazenamento Dimensional. Toda a minha ação foi muito mais suave do que antecipei no início. Ele tinha Detecção de Crise, então eu imaginei que ele poderia ser capaz de reagir, mas consegui me livrar dele antes que a habilidade tivesse tempo de avisá-lo.

Eu aumentei o ritmo e comecei a repetir minhas ações anteriores. Eu tinha que ser rápido nisso. Os Assaltantes tinham Detecção de Presença, então eles perceberiam que seus aliados estavam sendo eliminados.

Entretanto, no fim, fracotes são apenas fracotes. Quatro dos seis agressores morreram antes que qualquer um deles notasse que algo estava errado. Os últimos dois não pareciam capazes de pensar no que deveriam fazer, então logo se tornaram vítimas da minha lâmina.

Após terminar com todos eles, eu me teleportei de volta para o prédio. Especificamente, eu acabei escolhendo a fachada para evitar ser visto pelo Vigarista.

— … é o que eu gostaria de obter.

Minha sincronia parecia ter sido excelente. O Vigarista acabara de começar a falar sobre seus negócios no momento em que voltei para dentro.

— Caixa de poções?

— Sim. Eu gostaria de obter de você a caixa de poções que você encontrou no esconderijo dos piratas8.

— O quê?

— Não faz sentido fingir desconhecimento. Eu já investiguei esse assunto. Você se incomodaria em vender a caixa para mim por dez mil Gorudo?

Oh, vamos lá companheiro. Você não está sendo mesquinho demais? Há mais do que um milhão de Gorudo em itens lá dentro, sabia? E você está tentando comprá-la por apenas dez mil? Sério? Por favor…

Eu não poderia dizer se ele estava menosprezando Fran ou apenas planejava obter os itens através de algum tipo de método indecente.

Considerando que ele fez seus subordinados cercarem o prédio, eu diria que ele provavelmente escolheria a última opção.

— Não sei sobre o que você está falando.

— Como eu disse há alguns momentos, eu já investiguei este assunto, e assim, não há utilidade em fingir ignorância.

— Não faço ideia do que você está falando.

— ]Suspira[… que obstinada. Aceitar a oferta seria benéfico para você.

A atmosfera ao redor do homem subitamente mudou da de um Mercador para um ar de muito mais intimidação assim que ele ativou sua habilidade.

— Recuso falar mais. Saia.

— Eu não vou sair sem a caixa de poções.

Ele provavelmente ativou a Intimidação no máximo. Qualquer garota normal já estaria assustada agora.

— Já disse que não sei sobre o que está falando. Deficiente mental?

— Não seja arrogante garotinha… você é apenas uma Aventureira Rank D. Você não vai escapar com apenas alguns arranhões se você se atrever a nos desobedecer.

A máscara de Mercador do homem finalmente caiu por completo.

— Essa frase é minha. Mero Vigarista. Não deveria ser arrogante.

— Eu vou fazê-la se arrepender dessas palavras garota!

O homem se virou para a saída enquanto fazia sua declaração. Ele devia estar indo dar ordens para seus subordinados atacarem, mas é claro que isso não aconteceria. A carta que ele estava tentando jogar era a mesma que foi descartada no momento que ele entrou aqui.

— Growl.

— Oi, o que você está tentando fazer aqui?

— Sem escapatória. Não deixarei você fugir.

— Você realmente acha que meus subordinados vão ficar apenas sentados se eu não voltar para eles?

— Vou permitir que você os chame. Tente.

— Muito bem então! Hey! Está na hora de vocês trabalharem desgraçados!

Ele gritou incrivelmente alto. Seus subordinados com certeza o ouviriam se ainda estivessem vivos. Não é preciso dizer que ele acreditava que eles estavam bem, assim, ele acabou de pé por alguns momentos enquanto esperava pela chegada deles.

Ele esperou e esperou, mas nenhum deles respondeu a seu chamado.

— Por-por que eles não…

— Homens lá fora eliminados. Pelo Mestre.

— Impossível! Você tinha um companheiro!? Isso não estava no relatório!

Nós então usamos Magia do Relâmpago para paralisar o Vigarista antes de amarrá-lo e nos preparamos para fazê-lo nos contar tudo o que queríamos saber. Na maior parte das vezes, era bem difícil conseguir informação de alguém com a habilidade Falsidade, mas, por sorte, eu tinha o meio para invalidá-la por completo usando o Princípio da Falsidade.

— O que você está planejando?

— Informação. De onde?

— Por que eu iria d-zzaazzjhakjazyhuazza!

Fran enviou um choque elétrico fraco através do corpo do homem, o que fez ele gritar e convulsionar por alguns segundos. Desta vez, nós decidimos seguir com uma mistura de eletricidade e as mãos vazias de Fran porque eu realmente não queria que a cozinha ficasse coberta de sangue.

— Haa… haa…

— Vou perguntar de novo. Informação sobre mim. De onde?

— Como eu sab-zjlkahkjdfhjksdhfjkzzzzz!

Fran fez o choque durar alguns segundos a mais desta vez. Ela mais uma vez repetiu a pergunta, enquanto também pisava em uma das mãos dele com seu pé.

Levou cerca de uma hora para fazê-lo quebrar, mas conseguimos fazer o homem, agora com aparência abatida e olhos marejados, divulgar tudo o que sabia. Por falta de sorte, o processo acabou nos fazendo ficar com o chão cheio de lágrimas e baba. Yeahhhh, eu vou ter que limpar isso mais tarde.

— Para confirmar. Trabalhando para Alquimistas?

— Si-sim senhora.

Resumindo a história, ele foi contratado por um Alquimista que atendia pelo nome de Zerais. Ao que tudo indicava, o dito Alquimista era um trapaceiro que foi expulso da Guilda como resultado de algum tipo de violação. Ele estava trabalhando em uma pesquisa ilegal e estava sendo financiado por algum tipo de patrocinador desconhecido.

A caixa de poções que pegamos era originalmente um item que Zerais encomendou. Ela acabou sendo perdida no transporte como resultado dos piratas que “se tornaram nossos amigos” alguns dias atrás. Zerais estava desesperado procurando pelas poções dentro da caixa porque elas eram extremamente difíceis de serem obtidas.

Nós perguntamos ao Vigarista sobre a localização precisa de Zerais, mas descobrimos que ele não sabia disso porque não fazia parte da chamada alta gerência do grupo. Outra pessoa o ordenou a fazer isto, e isso era tudo. Por sorte, nós conseguimos ao menos fazer com que ele nos dissesse onde uma das bases de operações deles ficava.

Acontece que era o mesmo lugar que Urushi encontrou ao seguir o capanga que ameaçou o orfanato.

Huh, o que está acontecendo lá?

Aquela mansão, ou seja lá o que ela for, tinha alguma relação com o Lorde de Barbola. Em outras palavras, o prédio e quem quer que fosse seu dono, tinha seus pés em ambos os mundos onde se rouba receitas de orfanatos e o mundo onde você encontra Alquimista desonestos. É sério, que merda está acontecendo?

Nós precisaríamos de um pouco mais de informação antes de chegarmos a essa resposta. Eu queria muito apenas invadir a mansão, mas isso seria muito arriscado, considerando que a residência muito provavelmente tinha relação com algum tipo de Nobre.

— Is-isso é tudo o que eu sei! Eu juro!

— Nn.

— Por-por favor, só me deixe ir…

Yeah, não. Isso não vai acontecer.

Eu rapidamente coloquei a Telecinésia em uso e dei ao pescoço do homem o bom e velho giro de cento e oitenta graus.

Bom. Parece que tudo isto acabou se tornando uma baita de uma dor de cabeça.


Tradutor: Zé   |   Revisor: Heaven



Notas

[1] Um broquel é uma espécie de pequeno escudo que era responsável pela proteção contra golpes do inimigo, sendo uma peça segurada por mãos, ou segurada por encaixe no antebraço. Devido a seu pequeno tamanho era mais ágil e seu material era variado entre metais, couro e madeira.

[2] Herbalismo é o uso e estudo das plantas medicinais. Nesta prática usam-se também diversos produtos derivados de fungos e das abelhas, assim como minerais e substâncias de origem animal.

[3] Cruz era um dos Aventureiros que acompanharam Fran no Calabouço de Aressa que estava infestado de Aranhas.

[4] Clad foi o Aventureiro que desafiou Fran para uma batalha pouco antes de entrarem no Calabouço de Aressa por duvidar das capacidades da garota. Essa luta aconteceu no capítulo 47.

[5] Um bob cut, ou apenas bob, é um corte de cabelo curto usado por mulheres (e ocasionalmente homens) em que o cabelo é tipicamente cortado em linha reta ao redor da cabeça na altura do maxilar, frequentemente com uma franja na frente. O bob pode ser cortado na altura das orelhas, abaixo das orelhas ou acima dos ombros.

[6] Generalista é uma pessoa não especializada cujo conhecimento, aptidão, talento ou interesse é geral, estendendo-se a vários âmbitos ou campos.

[7] Foodie é um termo informal para uma classe particular de viciados em comida e bebida. A palavra foi criada em 1981 por Paul Levy e Ann Barr, que a utilizaram no título do livro de 1984 The official Foodie Handbook’. Ainda que os dois termos sejam algumas vezes utilizados com o mesmo sentido, Foodies se diferenciam de gourmets, apesar de ambos serem epicuristas com alimentos. O gourmet possui caráter refinado em seus alimentos, enquanto o foodie simplesmente é apaixonado pelo consumo, estudo, preparo, notícias, entre outros, relacionados aos alimentos. Gourmets simplesmente querem apreciar a comida, enquanto foodies querem aprender tudo sobre comida, tanto a melhor quanto a comum, e sobre a ciência, indústria e personalidades ao redor da Culinária e alimentação.

[8] Essa caixa foi encontrada por Fran quando eles investigaram o esconderijo dos piratas no capítulo 99 e as poções foram analisadas pelo Alquimista Eugene no capítulo 104.



Fontes
Cores