TER – Capítulo 137 – A conclusão da competição


— E aqui está seu pedido.

— Tome cuidado, está quente!

— Nn.

Hoje era o dia após o incidente. Err, tecnicamente, ainda era o mesmo dia, considerando que tudo aconteceu após a meia-noite, mas, é, tanto faz.

Estávamos trabalhando em nossa barraca e entregando nossos produtos de graça, bom, algo assim. O Lorde de Barbola meio que os comprou com antecedência, então ainda estávamos lucrando.

Zerais escapou, mas, é claro que os problemas da cidade não foram resolvidos e desapareceram com ele. Acabamos tendo que sair por aí caçando Seres Malignos e Demoníacos por toda a noite. Acho que conseguimos cuidar de uns dez. O caçador mais bem-sucedido foi Forrund, que conseguiu chegar a vinte mortes. Nossos esforços permitiram que a cidade recuperasse sua tranquilidade usual ao nascer do Sol.

Infelizmente, a população recebeu um grande golpe. Muitas pessoas morreram. Aqueles que sobreviveram foram deixados em um estado de confusão como resultado dos eventos da última noite. Assim, o concurso de culinária foi cancelado. A Guilda dos Chefs precisava se organizar e identificar todos os seus membros corruptos antes de prosseguir com suas festividades.

Mesmo assim, um cancelamento completo e súbito levaria os cidadãos de Barbola a sentir desconforto sobre a situação da cidade. O Lorde queria impedir que a cidade adotasse um clima negativo, e assim, ele pediu que os participantes do concurso empurrassem seus carrinhos pela cidade e dessem seus produtos de graça.

Não nos incomodamos em atender seu pedido. Nós tínhamos muito pão de curry sobrando, e, pelo visto, vamos receber dinheiro ao ajudar, então, por que não, concorda? Parecia que a maioria dos outros competidores sentia o mesmo, dessa forma, eles também assentiram de bom grado.

— Ei! Sem brigar aqui! Nós ainda temos muitos em estoque, então se acalmem!

— Alguém gostaria de experimentar o prato que poderia ter vencido a competição? Nesse caso, formem uma fila logo!

“Muito bem, por que não tentamos nos mover e seguir para a próxima área?”

As três garotas que contratamos estavam nos ajudando a mover a barraca. Eu originalmente planejava que Urushi fizesse isso, mas o Lorde acabou nos avisando para não fazer isso. Ele nos disse que Urushi acabaria assustando os cidadãos devido a quão grande, apavorante e potencialmente não higiênico ele parecia.

Ei! Urushi também tem sentimentos, entendeu? Ele está se sentindo muito mal com tudo isso.

Nossa segunda ideia era que Fran cuidasse disso, mas as três vendedoras declararam que elas, como adultas, não poderiam permitir que uma criança fizesse trabalho físico na frente delas enquanto não faziam nada. Assim, as três acabaram fazendo isso em nosso lugar, apesar de serem muito mais fracas do que ela.

“O Lorde nos disse para visitar o máximo de lugares que pudermos, então, é.”

— Nn.

Phillip nos disse algumas coisas antes de nos organizarmos. De acordo com ele, esta ideia de comida grátis era a família Krysten dando de volta aos cidadãos o que podia antes que eles fossem privados dessa capacidade. A maioria da riqueza deles deve ser confiscada, e assim, eles estavam gastando o máximo que podiam para ajudar o povo de Barbola antes que tudo fosse tomado. Ao que parecia, eles tinham certeza de pelo menos serem privados de suas posições. Os méritos que eles acumularam ao longo de trezentos anos eram significantes, mas não era o bastante para compensar um incidente tão grande quanto o que aconteceu na última noite.

Eles enviaram um magistrado1 para a capital, e o ordenaram a relatar tudo o que tinha acontecido. Assim, eles esperavam que o Rei entrasse em contato com eles em poucos dias. Sendo sincero, eu diria que ambos o Lorde e Phillip, seu filho mais velho, eram boas pessoas. Eles eram honestos e respeitáveis. Suas únicas falhas eram ser moles demais com aqueles que eles amavam.

Ele também nos contou sobre os destinos que assolaria aqueles que participaram do crime. Ao que parecia, todas as pessoas que Bluke contratou seriam decapitadas. As pessoas que foram forçadas a cooperar se tornariam escravos penais e seriam enviados para Goldishia ou para as minas. Ambas localizações envolviam eles trabalhando sob termos fixos.

Eu entendia a história da mina, mas não fazia ideia do que ele queria dizer com Goldishia, dessa forma, naturalmente, fiz Fran o perguntar sobre isso.

Pelo visto, esse era o nome do continente destruído por Trismegistus. Ele estava coberto por uma enorme barreira, mas não estava completamente selado. A barreira só cobria o centro do continente. Ainda havia alguns lugares no exterior que podiam sustentar a vida humana.

As pessoas que ainda viviam no continente goldishiano eram em sua maioria do Povo Dragão. Eles estavam conscientes dos pecados carregados por seus predecessores, e assim, passavam seus dias em arrependimento ao entrarem na grande barreira para lutar contra o Devorador do Abismo. Parecia que a barreira foi feita para que as pessoas pudessem entrar e sair por conta própria. O Devorador do Abismo, contudo, era incapaz de escapar.

O Povo Dragão tinha o mundo os suportando. Cada uma das nações oferecia apoio em forma de soldados e suprimentos. Escravos penais eram enviados com frequência para que pudessem ser usados na forma de escudos de carne.

Espere, a pena de morte não seria muito melhor nesse ponto?

Acontece que a resposta para essa minha pergunta era não. Na verdade, alguns escravos penais conseguiriam suportar as condições duras de Goldishia, sobreviveriam, aumentariam de level e obteriam a liberdade. Dessa forma, isso ainda era melhor do que apenas ter uma execução rápida.

Falando nisso, algumas pessoas do alto escalão da Guilda dos Chefs acabaram se tornando escravos penais. Eles foram julgados culpados por não avaliarem de forma apropriada a culinária de Waint. Bluke estava os ameaçando, então eles não eram tão culpados assim, mas eles poderiam ter impedido uma incrível quantidade de dano se escolhessem fazer seus trabalhos de forma correta.

“Você acha que essa cidade vai ficar bem daqui pra frente? A Guilda dos Alquimistas se foi, o Lorde vai ser forçado a se aposentar, e uma boa parte da população acabou morta.”

— Preocupada com o orfanato.

“Acho que eles vão ficar bem. Amanda vai cuidar deles.”

— Nn. Correto. Amanda, não é o tipo de pessoa que deixa crianças tristes.

“Honestamente, estou mais preocupado com a Guilda dos Chefs do que com o orfanato. Parece que eles podem acabar fechando neste ritmo.”

— !!!

Os olhos de Fran se arregalaram em resposta as minhas palavras.

“Ei, uh, você está bem? Tem algo errado?”

— Sem finais se não tem concurso…

“Bom, é.”

— Não posso obrigá-lo a comer curry!

“Ahh, você está falando daquele velhote? Pois é.”

— Conseguiu escapar!

“Bem, uh, tecnicamente, não é culpa dele, então ‘escapar’ pode não ser a palavra correta.”

Yeaaaah, eu me esqueci por completo dele. Me pergunto se ele está bem. Quer dizer, eu pensei que ele era um cara bem decente, então espero que ele não tenha sido pego nesta bagunça2.

Espere, nós acabamos de iniciar um evento ou algo do tipo? Ele literalmente apareceu bem na frente de nossa barraca assim que terminamos de nos mover e começamos a nos estabelecer mais uma vez. Seu rosto estava com sua usual cara fechada. Eu não poderia dizer qual era seu objetivo, mas logo percebi que ele estava esperando que terminássemos nossas preparações. A forma como ele nos encarou quase fez parecer que ele estava nos dizendo para nos apressarmos.

— Mmph.

— Eu vim experimentar seu prato.

— Vai te levar as lágrimas.

— Estou ansioso por isso.

A cara fechada do homem formou um sorriso destemido.

Judith parecia estar espantada com o súbito evento. Lydia, em contrapartida, parecia ter compreendido, já que seus olhos estavam brilhando com um estranho senso de expectativa. Eu não podia dizer o que Maia estava sentindo. Maia era tipicamente só sorrisos, mas, de maneira interessante, ela era a mais difícil do grupo de se ler. Ela triunfava por completo sobre a “na verdade-não-insensível” Lydia.

O velhote deu a primeira mordida em um pedaço simples de pão de curry cerca de dez minutos mais tarde. Sua localização não mudou muito, ele ainda estava de pé bem ao lado da barraca.

— Ó?

Droga, estou começando a ficar nervoso. Eu estava bem confiante no sabor do prato já que eu mesmo experimentei, porém, eu não era um gourmet. Eu não fazia ideia de como ele se sentiria quanto a isso.

— Hmm.

— Bem?

— Eu me arrependo muito do fato de que sou incapaz de obter o quanto desejo disto.

Espere, isso significa que ele gostou?

— O empanado frito fornece uma excelente sensação de textura, deste modo, ressalta o sabor do prato e o leva para o limite. O recheio é obviamente o mesmo curry que você me fez consumir em nosso último encontro, mas posso sentir que sua receita foi ajustada para melhor combinar com o pão que a envolve. Como resultado, o molho e seu recipiente servem para amplificar cada um dos outros sabores e entregar um produto final muito além da soma de seus ingredientes. Não seria exagero dizer que esta receita em si ganhou seu direito de servir como um marco na história da culinária. Por favor, diga a seu mestre que eu achei esse um prato magnífico com um sabor único e completo.

Ele acabou de fazer o tipo de discurso que você veria em uma revista de receitas! Merda, ele me elogiou pra caramba!

— Nn. Vou dizer.

— Eu também gostaria de dizer que sinto muito pelo concurso acabar da forma que ele acabou.

— Nn? Não foi culpa da Guilda.

— Mesmo assim, eu quero me desculpar. Muitos de nossos integrantes foram responsáveis por este incidente. Estou certo que seu prato te faria chegar até as finais.

Huh, este velhote é na verdade muito honesto. Parece que ele nos visitou só para cumprir sua promessa.

— Eu quero retirar minhas palavras. Seu mestre é um cozinheiro espetacular, e este prato dele é absolutamente delicioso.

— Heheh.

Vamos lá Fran, agora é a hora em que você deveria dizer: “Não se preocupe com isso”, ao invés de ficar toda arrogante, entendeu? Bom, o velhote não parece ter se incomodado, então acho que está tudo bem.

Puxa, estou cansado. Eu quero fazer uma longa e agradável pausa após terminarmos de dar todo este pão de curry. Nossa, preocupado com batedores de carteira, estou tirando o pão de curry do meu Armazenamento Dimensional, além de todas as outras coisas aleatórias que fiz, que com certeza foram exaustivas. Eu sei o que você está pensando, mas juro que estou mesmo cansado, tá legal?

Espere, de onde todas essas pessoas estão vindo? Por que diabos a fila está tão grande?

Acho que aquele velhote devia ser uma celebridade local. Todas na fila começaram a falar sobre como ele nos elogiou.

— Huuuh? Como a fila ficou tão grande de repente?

— Há pessoas demais aqui.

— Acho que eles devem ter sido atraídos pela minha beleza.

Bom, parece que não vou ter aquela pausa tão cedo assim.


Tradutor:



Notas

[1] O magistrado designava, em tempos passados, um funcionário do poder público investido de autoridade.

[2] O Mestre está se referindo ao Chef que aprovou Fran na primeira rodada após dar uma avaliação sobre o curry que não a agradou muito no capítulo 102.



Fontes
Cores